Os bastidores da notícia

O que é notícia e como ela é apurada
Fotolia
Você alguma vez já se deparou com uma imagem ou vídeo e se questionou se era real ou montagem? Também já deve ter visto pessoas duvidarem das notícias veiculadas em grandes jornais, revistas e emissoras de TV. Ou quem sabe compartilhou links no Facebook sobre manipulação da mídia. Em meio a tantas versões fica difícil saber em que acreditar e de que lado ficar.
 
No texto de apresentação dessa coluna, você descobriu que existem teorias um tanto quanto exageradas dos dois lados, mas viu também que é possível analisar a mídia sem paranoias. No entanto, para se conseguir tal resultado, é preciso entender o processo pelo qual a notícia passa até chegar a você. Afinal, onde começa a notícia? Como se faz uma reportagem?
 
Basicamente, a imprensa lida com informação. Entre suas funções estão a de informar ao cidadão o que está acontecendo na sua cidade, estado e até no mundo, e de auxiliar a sociedade na fiscalização do poder público.
 

Pauta

No início do expediente, o trabalho do repórter começa com a reunião de pauta. Pautas são assuntos e acontecimentos que podem virar notícia. Os jornalistas discutem o que será mais relevante publicar ou veicular na próxima edição a partir de critérios como utilidade, abrangência, atualidade, ineditismo e coerência com os valores defendidos pela empresa de comunicação.
 
Definidos os temas, cada repórter sai a campo. Seu trabalho agora é apurar tudo. Para isso, ele entrevista pessoas envolvidas no caso e ouve todos os lados da história. Todos devem ter a oportunidade de falar e de ocupar o mesmo espaço na matéria.
 

Apuração

Bom, vamos a um exemplo básico. Suponhamos que na sua rua tenha um enorme buraco e as reclamações dos moradores na prefeitura não resolveram nada. Sua vizinha teve a ideia de ligar para o jornal local contando como aquela situação pode gerar acidentes.
 
O repórter chegou ao jornal pela manhã e foi informado sobre o problema da Rua 15. Pegou seu bloquinho de anotações (ou tablet) e a máquina fotográfica e foi até lá conferir a denúncia. Ele olha o buraco, fotografa e conversa com vários moradores, inclusive com a vizinha que ligou para o jornal. Ela explica que já foi várias vezes à prefeitura, mas nada foi feito. Outro morador conta que outro dia, o carro ficou preso no buraco porque não conseguiu desviar, já que vinha outro veículo na direção oposta.
 
Depois que coletou todos os dados na rua, o repórter segue direto para a prefeitura a fim de descobrir se eles tinham conhecimento sobre o problema e por que não foi resolvido. Em entrevista com o secretário de obras, ele descobre que a vizinha realmente esteve lá, mas que na época o buraco não era tão grande. O prefeito X diz que não sabia sobre o assunto, mas que tudo será resolvido.
 

Redação

Bom, agora com toda a apuração realizada, o repórter volta e começa a descrever tudo o que viu e ouviu. Vai contar a todos que na Rua 15 tem um buraco que está atrapalhando a vida dos moradores. Vai apresentar o risco de acidentes e contar o caso do vizinho que ficou com o carro preso no buraco. Vai falar que uma moradora foi várias vezes à prefeitura, mas nada foi resolvido. Porém, vai apresentar, também, a resposta do secretário de obras e do prefeito X sobre os motivos pelos quais nada foi feito.
 
Após escrever tudo, ele revisa o texto levando em conta os seguintes pontos: Todos os lados foram ouvidos? Fui fiel ao que cada um disse? Os dados são confiáveis? Se ao final desses questionamentos todas as respostas foram positivas, o repórter concluiu seu trabalho. Ele entrega a reportagem para seu superior e aguarda a publicação.
 
Assim nasce a reportagem, a notícia. Elas são originadas de fatos, acontecimentos reais e a função da impressa é contá-las a você.
Autor: Daiana Moreira - Publicado em: 22/05/2013 - Fonte: