Oikos

Seu espaço para refletir sobre ecologia, natureza, sustentabilidade e consumo
Fotolia

 

Tem dias que você não está muito bem e reclama: “Eu não pedi para nascer!” Mas você nasceu, já está aí, e não tem como voltar atrás. Isso deve ser um trauma de infância causado pela palmada de boas-vindas que recebemos ao “estrear” chorando na vida.
 
O fato é que desde nossa concepção, já começamos a consumir os recursos naturais e causar impactos no meio ambiente. Você nasceu em um planeta com recursos limitados e que devem ser partilhados, atualmente, com 7 bilhões de pessoas. Ou seja, em termos de sustentabilidade, todos moramos na mesma casa (literalmente), e aquela palmada era uma advertência de que as coisas não seriam tão fáceis nesse lar...
 
Aqui na coluna Oikos vamos ter a oportunidade de trocar ideias sobre um tema vital para nosso futuro, como habitantes da Terra: a sustentabilidade. Vamos abordar temas atuais de uma perspectiva diferente: de que as coisas só serão completamente restauradas quando a  natureza criada for libertada da escravidão da decadência em que se encontra, recebendo a gloriosa liberdade dos filhos de Deus (Rm 8: 21). Vamos ver que, embora os recursos sejam finitos, viver aqui é muito bom e há muita coisa boa para a gente fazer no e pelo planeta.
 
Já que você não pediu para nascer, não recebeu boas-vindas tão gentis assim quando “veio ao mundo”, e ainda vai ficar um tempinho por aqui, receba meus cumprimentos – Oikos: seja bem-vindo, você está em casa!
 
Autor: Djeison Batista - Publicado em: 10/05/2013 - Fonte: