Minyma

A mensagem curta que pode mudar seu dia
Divulgação

Começar ou terminar o dia com uma mensagem em vídeo que leve você a pensar sobre o sentido da vida, pode fazer toda a diferença. O ministério Minyma tem esse propósito: em 3 minutos dar um recado de fundo moral e cristão que ajude você e seus amigos na jornada espiritual. Um conteúdo interessante idealizado por jovens que, como você, não se desconectam da internet. 

 

Em parceria com a Conexão 2.0, a equipe do Minyma vai postar aqui antigas e novas produções. Vídeos que valem a pena curtir e compartilhar. Para saber mais sobre o ministério, veja a matéria publicada em nossa edição de outubro-dezembro de 2011. 

 

Junto do Papai

 

Para curtir e compartilhar

Conheça o projeto Minyma e o que ele representa para o futuro do evangelismo na web

 
“Este é mais um Minyma.” Depois de ouvir essa assinatura, o internauta percebe que passou quase três minutos assistindo a um vídeo com mensagem cristã que pode levá-lo a reflexões profundas ou, no mínimo, a ter um dia melhor. Mais do que ser um receptor passivo, esse usuário também acaba compartilhando o vídeo com seus contatos, tornando assim viral aquele sermão em miniatura. A ideia é simples, mas de alcance do tamanho da rede. 
O projeto, que pretende ser uma plataforma de evangelismo na web, nasceu de um grupo de jovens que sabe o que é viver conectado e que deseja testemunhar para quem não sai da internet. Inspirada no trabalho do pastor Rob Bell, criador da série Nooma, essa galera uniu produção visual, linguagem “não igrejeira” e conteúdo relevante na mídia em que todos estão. 
 
Sucesso
O sucesso da iniciativa pode ser medido por alguns fatores. O primeiro deles é o número de acessos no canal do Minyma no YouTube: 38 mil. O segundo indicativo é a expansão do projeto. A cada três meses, os voluntários envolvidos no ministério produzem e transmitem um programa de TV com temática religiosa a partir de uma metrópole mundial. Esse encontro, que recebe o nome de Minyma Live (ao vivo), já foi realizado em Sidney, São Paulo e Toronto. O próximo será nos Estados Unidos.
 
O objetivo é reunir em tempo real os que conhecem o projeto apenas pelos vídeos ou site. Na programação, com duração de 40 minutos, há entrevistas, música, pregação bíblica mais aprofundada e o principal: interação com o público por meio das redes sociais. Cerca de 2.500 computadores estiveram conectados na edição paulistana do Minyma Live.
 
O terceiro fator que indica o potencial da ideia é o impacto espiritual nos usuários, mais difícil de ser quantificado por causa do alcance da rede. Mas nada que não possa ser mensurado pelo feedback de quem foi beneficiado. “Não criamos o Minyma e o Minyma Live para ser um programa de entretenimento cristão e que tivesse números espantosos para impressionar”, Marcelo Bussacarini, 27 anos, explica o foco bem definido do projeto. Ele é gerente de marketing na Austrália. 
 
Making of 
Só que nos bastidores de todo ministério sério há muito trabalho. E para alcançar esse propósito, cerca de 20 pessoas em São Paulo, dez em Sidney e dez em Toronto dispõem de tempo e criatividade para fazer a coisa funcionar. No Brasil, quinzenalmente o grupo dedica as manhãs de domingo para as gravações e mais duas horas diárias para atualizar e divulgar o conteúdo do site. 
 
A equipe também procura pautar os vídeos pela autenticidade e espontaneidade. E é nessa característica que está o potencial dos vídeos se espalharem pela rede. “Tem uma palavra que usamos muito, que é o ‘engage’ ou engajamento. O projeto precisa gerar isso. Eu preciso gostar tanto do vídeo a ponto de compartilhar com meus conhecidos. Se eles tiverem o mesmo sentimento, então o vídeo se torna viral”, explica o publicitário e gerente de internet da Rede Novo Tempo de Comunicação, Carlos Magalhães. 
 
Futuro 
A equipe sonha com muitos desdobramentos do projeto. O Minyma App para iPhone, Androide e Windows Phone já inaugurou a presença na internet móvel. A legendagem e/ou produção de vídeos em outras línguas como espanhol, inglês, francês e arábe é outro sonho, que pode se tornar mais real com a consolidação de núcleos do Minyma em mais países. Por causa dessa nova demanda por produção, outro objetivo é aumentar o número de omilits ou mensageiros. Hoje, o grupo conta com a participação do comunicador Serginho Borges, da jornalista Carolina Cavalcanti (autora da ficção O Fim do Começo), do pastor André Vieria e do pastor e psicólogo Alberto Nery. 
 
Sem descartar o evangelismo tradicional, os mentores do Minyma entendem que enxergar o potencial missionário da internet é um imperativo para a igreja hoje, e uma questão de sobrevivência no amanhã. “A mensagem de Deus precisa ser espalhada, e as ferramentas estão aí. A igreja, como estrutura física, um dia vai sumir, mas na internet é mais difícil a mensagem ser barrada”, avalia Patrick Marquat, 25 anos, gerente comercial e pioneiro do Minyma. 
 
André Vieira, pastor de uma igreja de fala portuguesa na Austrália, ressalta que o contato virtual contextualizado serve para quebrar preconceitos e estabelecer um relacionamento. Posteriormente, é fundamental que haja contato presencial com os interessados pela “igreja do Minyma”. 
 
Por fim, Marcelo resume porque o projeto parece ter um conceito que veio para ficar: “o Minyma é para uma geração que raciocina rápido, espera respostas instântaneas, que está acostumada com o dinamismo da TV, mas pensa como o video-game: reseta e começa de novo. Essa geração é muito mais motivada pela emoção do que pela razão e é mais inclinada a tomar decisões pela influência do grupo.” 
 

Minyma 

Significa “mensagem” em grego. Juntando ao som da palavra em português, o trocadilho cai bem: “pequena mensagem”
O que é: meditação em vídeo para a web
Temática: de fundo moral e cristocêntrico; que não desrespeita outras denominações e suas crenças. O objetivo é despertar interesse por assuntos cristãos. 
Duração: 2 a 3 minutos 
Público-alvo: jovens sem-religião
Minyma Live: encontro trimestral online e ao vivo para aprofundar as temáticas dos vídeos curtos e mostrar que há uma comunidade ligada pelo projeto
Twitter: @minymaadv
Quero participar: crie um núcleo do Minyma na sua igreja, compartilhe os vídeos ou ajude em novas produções. Para aprender a fazer um roteiro, mande um e-mail para roteiro@minymalive.org
TV: veja essa matéria em vídeo no programa Conexão Jovem
Autor: Wendel - Publicado em: 13/05/2013 - Fonte: